domingo, 22 de março de 2015

Bilhete



Bilhete

Mário Quintana

Se tu me amas, ama-me baixinho
 Não o grites de cima dos telhados 
Deixa em paz os passarinhos
 Deixa em paz a mim!
 Se me queres, enfim, tem de ser bem devagarinho, 
Amada, que a vida é breve, 
e o amor mais breve ainda.





Quando sentires





Quando sentires a saudade retroar, fecha os teus olhos e verás

o meu sorriso

E ternamente te direi a sussurrar: O nosso amor a cada

instante está mais vivo! Quem sabe ainda vibrará em teus

ouvidos uma voz macia a recitar muitos poemas...

E a te expressar que este amor em nós ungindo ,suportará toda

distância sem problemas...

Quiçá,teus lábios sentirão um beijo leve como uma pluma a

flutuar por sobre a neve, como uma gota de orvalho indo ao

chão
Lembrar-te-ás toda ternura que expressamos, Sempre que

juntos,a emoção que partilhamos...

Nem a distância apaga a chama da paixão.


(Guimarães Rosa)



Vem...





Vem... 

Preciso abraçar-te com todas as forças do meu ser como

se fosse a primeira, a única, a derradeira vez

Preciso afagar teu rosto com doçura e navegar nestes olhos que

me espreitam com ternura.Vem! Já não suporto os apelos da

tua boca tentadora

Quero que me roubes um beijo, a princípio, brando,mas neste

beijo quero sentir voz de comando e desfalecer só de antever o

gozo de outras carícias arrebatadoras

Vem! E traz contigo as duas metades a metade humana e a

metade fera

Arranca-me de vez do meu insulamento, rola comigo por

desconhecidas ribanceiras Vem!


SITE DIVINA TENTAÇÃO